top of page

História das fraudes. I

No que diz respeito às fraudes, a história é antiga quanto o próprio ser humano. De acordo com o FBI, as fraudes estão entre as principais causas de prejuízo nas empresas norte-americanas, ultrapassando os $40 bilhões anuais.

Embora existam diversos tipos de fraudes, todas têm em comum o objetivo de obter vantagem indevida em detrimento de outra pessoa ou empresa. Geralmente, as fraudes acontecem através de um esquema elaborado, em que os envolvidos simulam uma situação para obter benefícios ilícitos.

Apesar de ser um problema grave, as fraudes também podem ser cômicas, como no caso do brasileiro que tentou sacar R$ 1 bilhão do Banco do Brasil usando um cheque sem fundos. Felizmente, o plano foi descoberto e o homem acabou preso.

No mundo dos negócios, fraudes estão sempre presentes. Elas podem ser cometidas por funcionários, fornecedores, clientes ou até mesmo concorrentes.


Existem diversos tipos de fraudes, mas alguns dos mais comuns são:


Fraude fiscal: consiste em omitir informações ou declarar valores incorretos para diminuir a carga tributária.


Fraude bancária: é quando um cliente solicita um empréstimo ou um financiamento, mas depois não paga as parcelas.


Fraude cambial: é quando um indivíduo compra moedas estrangeiras com o objetivo de re-vender em um momento posterior com lucro.


Fraude de patentes: é quando uma empresa copia uma patente de outra empresa com o objetivo de produzir e vender os produtos com maior lucro.


Fraude de seguro: é quando um indivíduo simula um acidente ou um furto para receber o pagamento do seguro.


Fraude de mercado: é quando uma empresa ou um indivíduo manipula os preços de um produto ou de uma ação para obter lucro.


4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page